Tinturas

Tinturas

As tinturas podem ser divididas entre permanentes, semipermanentes e temporárias.

As tinturas permanentes são soluções à base de amônia e água oxigenada. Que dependem de uma reação de oxidação para chegarem ao resultado final desejado. Este tipo de produto penetra no fio do cabelo e no córtex reage mudando a cor do cabelo. É o tipo de tintura mais indicada aos cabelos brancos e grisalhos, pois o pigmento dele é permanente e não sai com as lavagens. A desvantagem do produto é deixar os fios mais ásperos e impedir a utilização de outras químicas.

Tinturas semipermanentes ou tonalizantes são pigmentos que tingem os fios por até doze lavagens. Usa-se apenas para escurecer os fios, nunca clarear. Aplicados nos fios úmidos, penetram na camada externa dos fios apenas. Não possuem amônia.

As Tinturas temporárias não penetram em nenhuma camada do fio e geralmente duram apenas uma lavagem. Normalmente são utilizadas por adolescentes e jovens, que aplicam cores extravagantes nos fios, sem o intuito de modificar a cor natural dos fios. A tinta temporária mais conhecida é a Henna, um corante alaranjado, aplicado sob a forma de emplasto de pó e água quente. As tinturas temporárias, em geral, causam menos reações alérgicas ou dermatites de contato. São de fácil aplicação e não agridem o cabelo.

Neste tópico também temos os descolorantes. A função desses produtos é retirar a melanina do fio, parcial ou integralmente. É o que ocorre em procedimentos como luzes, reflexos ou mechas. O produto dissolve a melanina do fio e clareia o pelo, de acordo com o tempo de aplicação.

Em todos os casos, é importante conhecer os componentes do produto e fazer alguns testes aplicando uma pequena quantidade sobre a pele, de forma a evitar reações alérgicas. Em caso de alergia, suspenda o uso imediatamente.